E_cantar_bingo_não_é_uma_loteria

Cantar bingo no Brasil não é uma loteria

Inicialmente, o bingo está inspirado, e até baseado na estrutura da loteria. Sim. Certamente, se analisarmos com cuidado o jogo, os números incluídos e sorteados em cada cartela de bingo têm a mesma base embora não a mesma mecânica. Isto é; o bingo é um jogo baseado no sorteio de números, que podem até render boas aulas em escolas e fortalecer a aprendizagem dos nossos filhos.

Tradicionalmente no Brasil, o total de bolas utilizadas em cada volta do globo que as contém é de 75 esferas numeradas. Assim, normalmente as cartelas de bingo contém 24 números aleatórios e cada jogador pode ter consigo por partida 4 cartelas. A cartela geralmente possui 5 linhas e 5 colunas com 25 espaços e os números são separados em 5 grupos de 15 números divididos pelas letras “B”, “I”, “N”, “G” e “O”.

Certamente, cantar bingo no clube, cantar bingo online e inclusive, dizer “bingo” aprendendo como expressão de vitória, são acepções bem diferentes da palavra, não é? De fato, todas elas são correspondem com circunstancias bem diferenciadas, onde a palavra é utilizada.

Assim, neste artigo vamos falar sobre resultados no aprendizado brasileiro. Assim, José Carlos David realizou um trabalho que vincula o Bingo com métodos de ensino. Assim, foi orientado pelo Prof. Dr. Túlio Oliveira de Carvalho e a experiência foi levada adiante no estado de Paraná.

Cantar bingo na aula?

Sim, já temos escrito sobre escolas alemãs que vem utilizando o jogo em suas aulas. Pois bem, esta investigação, incluída na web da Secretaria da Educação do estado do Paraná, faz uma análise sobre cantar bingo. Vamos descobrir o que o bingo tem a dizer.

Certamente, a base sobre a qual David avança sua investigação no artigo citado é o jogo. A partir da crença que a forma de aprendizado condiciona os resultados obtidos, explora o jogo do bingo. Assim, utiliza o bingo como uma chave para abrir conceitos matemáticos de probabilidade e a teoria da contagem em alunos do ensino médio.

No entanto, também cita o fato do jogo ser algo generalizado, inclusive em populações da terceira idade e deixando assim, aberto o caminho de validade desta tecnologia. Afinal, o bingo está sendo utilizado como uma ferramenta para aproximar as matemáticas para as pessoas e o valor está no aprendizado. Com certeza, muito além de considerações se legalidade ou ilegalidade.

Segundo David:

Sabemos que as atividades lúdicas são inerentes ao ser humano, desde crianças temos um contato imenso com jogos e brincadeiras, apesar de amadurecermos, não nos distanciamos desta prática, sendo que o jogo do bingo é muito apreciado inclusive por pessoas da terceira idade.

Assim, a estratégia de David começa com a utilização de um jogo de alta penetração no mercado brasileiro para articular o aprendizado de uma ferramenta básica. Aliás, encontrar novas formas de encontro com ciências exatas é sempre um desafio e neste caso, um jogo deste tipo facilita.

Cantar bingo, e o aprendizado com jogos

Certamente, o bingo empregado como ferramenta no aprendizado, faz com que o fato de alunos do segundo ano do ensino médio cantarem bingo, seja, no mínimo sinal de novos tempos na educação. Alguma vez você imaginou jogar e aprender? De fato, a pedagogia fornece muitas ferramentas articuladoras para facilitar o aprendizado, e dessa vez o bingo é protagonista. Vamos aprofundar no assunto.

Como dito acima, o jogo é um articulador dentro do processo de aprendizado em relação a inicialmente, a atitude perante da questão a ser incorporada. Segundo David, as atividades lúdicas proporcionam um grande envolvimento dos alunos, (…) já que sua intensa participação estimula e motiva seu interesse pela disciplina de matemática.

Assim, um dos principais fatores é que desta forma, as atividades lúdicas acabam sendo portas fundamentais para a incorporação de saberes e neste caso, de noções matemáticas. Contudo, estimulam a criatividade e o raciocínio lógico, a sistematização e o foco dos estudantes.

De fato, David diz a respeito que, além disso, auxiliam no desenvolvimento cognitivo, afetivo, social e moral das crianças. Destarte, resinificando seu papel dentro das atividades escolares, e, fundamentalmente, no dia a dia dentro da sala de aula como um instrumento muito valioso e facilitador para professores e alunos.

cantar_bingo_não_é_uma_loteria_3
Cantar bingo nas aulas brasileiras

Como entra o bingo nesse esquema?

O bingo é considerado um jogo de azar; assim entendido, há uma grande porcentagem de resultados que escapariam as previsões que podem ser feitas sobre eles. Com certeza, a outra proporção seria quantificável; medível ou estimável. Assim surge o princípio deste esquema. Bingos estão dentro do que chamamos probabilidades é são uma bela chance de entrar na matéria com casos práticos e comprováveis.

O bingo e a loteria, como dito anteriormente, são dois jogos que surgiram muito unidos. Aliás, os dois apareceram em épocas similares; os séculos XIII e XIV. A origem do bingo e do bem conhecido fato de “cantar bingo” já conta com variadas versões. Mesmo com histórias diferentes, cada uma delas fala sobre momentos específicos relacionados bem com feijões, a coroa inglesa e até sua popularização graças a um tal Lowe.

A chegada do jogo como conhecido hoje em dia no nosso país é um dado sem registros exatos. De fato, assomou dentro da oferta de jogos de tabuleiro e foi crescendo sua prática e assim sua caminhada em instancias relacionadas aos jogos de azar. Ao mesmo tempo, iniciou-se a caminhada na ilegalidade.

Tradicionalmente o bingo está mais relacionado com obras beneficentes. De fato, esse o enquadre em que o jogo começou se popularizar no Brasil, replicado costumes dos Estados Unidos. Consequentemente, no início da década de 1990, a Lei Zico instituiu oficialmente no nosso pais. Embora a prática comercial ainda esteja na corda bamba.

Cantar bingo na aula 

Então, valorizando a utilidade dos jogos dentro da aula, é que David argumenta e põe em debate a pertinência do aprendizado como jogos. Certamente, esgrime a importância de pensar que os estudantes -e todos nós, de fato- estamos aprendendo constantemente.

Assim, considerando o aprendizado como um processo continuo, a matemática está em todas partes. Esta disciplina pode ser encontrada bem  na lista do supermercado, bem na chance de achar o sorvete favorito na hora certa. A mesma lógica foi aplicada com o jogo do beano.

Segundo o artigo de David, (…) vários autores defendem o uso de jogos no ensino da matemática, entre eles (Grando, 2000). Para esta autora, o jogo, em seu aspecto pedagógico, se apresenta produtivo tanto para o professor como para o aluno. Desta forma ele não é reduzido a um mero assimilador de conhecimentos transmitidos já que sua intensa participação estimula e motiva seu interesse pelos conteúdos trabalhados em sala de aula (Grando, op cit., p. 2).

A experiência de cantar bingo na aula

Assim, David articulou a experiência que sustenta estas afirmações. Segundo o próprio artigo, a atividade foi levada a diante no Colégio Estadual Marcelino Champagnat de Londrina (dentre maio e junho de 2008). A experiência foi proposta para 5 turmas do 2º ano do ensino médio. Quatro turmas matutinas e uma turma do horário noturno e as atividades aplicadas em cinco aulas diferentes. A motivação para as turmas foi uma calculadora de prêmio final.

As atividades aconteceram da seguinte maneira:

  1. A primeira aula foi explicativa (projeto, a história do bingo e a teoria da probabilidade e da contagem, reforçadas durante o jogo de bingo);
  2. Na segunda aula as turmas confeccionaram uma cartela didática e uma tabela auxiliar dos resultados;
  3. Na terceira, jogaram bingo até a 4ª ou 5ª rodada, conforme o desempenho de cada turma;
  4. Na penúltima aula o jogo finalizou e foi entregue a calculadora (prêmio) para o aluno vencedor, e por caso de empate sorteamos a pedra maior (prática comum em jogos de bingo);
  5. Na última aula fizemos a análise dos dados e um debate sobre a atividade entre os alunos;

Metodologia

A estrutura de estas atividades baseou-se em distintas etapas interativas. De fato, os professores foram abrindo diferentes perguntas para os alunos, com diferentes objetivos e avaliando resultados a cada passo. Destarte, se focar no objetivo principal de estimular os avances dos estudantes ao longo das diversas etapas. Enfim, fazer do processo da implementação da atividade um aprendizado conjunto para professores e alunos.

Concluindo

As conclusões finais dos involucrados na implementação desta experiência no estado do Paraná, foram expostas em plural e provando a utilidade de usar um jogo como o bingo nas turmas. Assim, além das regulações estarem em processo, é importante também resgatar a validez de um jogo. Por vezes desprezado, demonstrou seu valor em algo tão substancial como a educação dos nossos filhos.

Este artigo tem como intuito revalorizar. Finalmente, aqui as palavras do próprio David a respeito. Igualmente, deixamos também com você jogar todas as partidas que desejar. Claro que, caso for em troca de dinheiro, por enquanto deverá ser em bingos online, sediados no estrangeiro.

No entanto, confira as conclusões dos educadores já em 2008 sobre o Bingo e o aprendizado das probabilidades.

Por meio dos jogos, os alunos se apropriaram da linguagem e conceitos matemáticos de forma gradual, dinâmica, interativa e com um resultado consistente, eles acompanharam todo o processo de construção do jogo e análise dos resultados. Acreditamos que é preciso demonstrar a importância deste tipo de atividade a futuros e atuais professores de matemática, para que assim, tenhamos a consciência de que mais importante que “ensinar matemática”, é formar cidadãos que sejam capazes de se expressar matematicamente, que saibam criar e manipular conceitos matemáticos segundo sua necessidade de vida em sociedade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *